domingo, 15 de maio de 2011

Quase


Eu quase acreditei no faz de conta que criei
Sonhei, em vão sonhei sem perceber.
Quase esqueci de me lembrar
Que no amanhã não há mais sonhos
Aos que ousaram despertar.
Foi por um triz que eu não vi
O que se perde ao encontrar
Dessa renuncia que escolhi
Quando optei por enxergar
Eu quase venci o duelo maior
De equilibrar numa balança
Esta razão que me condena
As emoções que tomam conta
É este quase indefinido
Que nunca chega ao seu destino
Que faz de nós, os viajantes.
A paisagem que assistimos.
E eu que quase reneguei
A existência das lembranças
Fiz da memória o meu escudo
Que hoje me da segurança.
E quando o quase toma conta
Quase deixamos de viver
A melhor parte que nos cabe
Que o quase mata por prazer.

Luan Emilio Faustino 07/03/10 – 10:58h

33 comentários:

  1. Lindo poema ,tudo o q vc escreve tem um pouquinho do que eu sinto ,por isso amo ler tudo o que vc escreve ,sei que sempre vou me surpreender com algo .
    "Que no amanhã não há mais sonhos"

    Poderia escrever horas e horas para falar o que significa ler um poema ou texto seu ,mas não é necessário pq vc sabe o quanto seus poemas me inspiram.

    ResponderExcluir
  2. "Quando optei por enxergar
    Eu quase venci o duelo maior
    De equilibrar numa balança
    Esta razão que me condena
    As emoções que tomam conta"

    Suas postagens são perfeitas Lu.
    Parte de um sentimento universal, que nos descreve e nos conforta. AMO suas postagens! *----* MUITO bom, e só tende a melhorar! xD
    Parabéns mais uma vez pelo trabalho que você faz! xD

    ResponderExcluir
  3. Concerteza mais um dos melhores poemas deste Intelectual rs
    Bem reflexivo e, de certa forma, perturbador. Não sei se posso dizer, mas o quase é o que nos alimenta, pois nossa certeza é o agora e o fim. "Tempus Fugit"... E nós também "fugimos"..

    ResponderExcluir
  4. "E eu que quase reneguei
    A existência das lembranças"

    Lindo, lindo e lindo! *---*

    ResponderExcluir
  5. E em mais um poema você consegue ser perfeito. Lindo. Os seus poemas mudam as pessoas, aliais, eu posso dizer que de um modo inexplicável, eles me mudam >< Continue assim, seu lindo <3

    @vicyoshimi

    ResponderExcluir
  6. Vontades, Concretizações, Realidade, Faz de conta
    Medo, Coragem...
    Presente, passado...
    No embalo do caminho, é como se ficassem nos amarrando... Uns te puxam pra frente, outros pra tras e a direnção depende apenas da soma vetorial das forças.
    Chegar ou não chegar... Quase ir, Quase chegar...
    Sou um navegante ou estou apenas me deixando levar...

    Obrigado pelos textos maravilhosos, pela reflexão que você me proporciona. Gosto disso, pois me faz te sentir próximo, e ajudando mesmo quando vc nem mesmo sabe

    ResponderExcluir
  7. Nos somos,o indefinido...viajamos sem saber pra onde queremos ir,mas um dia chegaremos,por mais que o destino mude nosso trajeto,ainda sim,nossos sonhos sao em vao,eles veem e vao...

    ResponderExcluir
  8. Eu quase acreditei no faz de conta que criei
    Sonhei, em vão sonhei sem perceber.
    Quase esqueci de me lembrar
    Que no amanhã não há mais sonhos...

    Amei!

    Como disseram no comentário à cima, tudo que você escreve tem um pouco do que eu sinto, por isso sou sua fã!

    @LadyFaniOficial

    ResponderExcluir
  9. É tão real a poesia que o Luan faz. É algo quotidiano. E a gente realmente vive num "quase" interminável :)

    ResponderExcluir
  10. Eu quase acreditei no faz de conta que criei
    Sonhei, em vão sonhei sem perceber.
    Quase esqueci de me lembrar
    Que no amanhã não há mais sonhos

    como sempre Luan, me emociono com cada palavra que voc escreve
    é sempre assim
    é como se voc soubece oque todos estão passando
    voc consegui me fazer chorar na frente do pc
    de uma forma que eu mesma nao sei explicar
    eu sei que a gente num se conhece direito
    mais muito obrigado por existir
    acho que pra mim seus textos são o unico incentivo
    que me faz me seguir em frente

    Parabéns Luan Emilio Faustino


    ResponderExcluir
  11. Meu Deuss!! muito bom mesmo! faz agente refletir muito sobre certas renuncias e escolhas que fazemos ou não fazemos, perdendo oportunidades e deixando de viver!

    O trecho que mais curti foi este:
    "E quando o quase toma conta
    Quase deixamos de viver
    A melhor parte que nos cabe
    Que o quase mata por prazer."

    Arrasou Luh! beijao!

    ResponderExcluir
  12. muito bom mesmo Luan!! *-*
    parabéns!
    #foda

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Perfeito!

    "Fiz da memória o meu escudo..."

    Me identifiquei com essa frase.
    Parabéns Luan. xD

    ResponderExcluir
  15. Eu quase acreditei no faz de conta que criei". Sonhos talvez seja a melhor parte de nós, válvulas de escapes, onde quem manda é unicamente você. É em sonhos que a nossa terra mágica existe, sim, ela existe, só basta sonhar rs.
    Sonhar não faz mal, faz mal acreditar que os nossos sonhos não podem se tornar realidade. Ter sonhos é ter esperança, ter sonhos é querer viver cada dia mais e sentir na pele que ninguém é imune a nosso mundo de sonhos.

    Sério, faz qualquer um refletir ! PARABÉNS ! *u*

    ResponderExcluir
  16. Adorei o poema..eu particularmente gosto muito mais qndo vc escreve assim, sem usar muitas rimas..acho que o texto fica mais suave para leitura e interpretação!

    abraços!

    ResponderExcluir
  17. Eu quase acreditei no faz de conta que criei
    Sonhei, em vão sonhei sem perceber.

    É bem como estou hoje...

    óTimO poEMa! ;)

    ResponderExcluir
  18. "Eu quase acreditei no faz de conta que criei
    Sonhei, em vão sonhei sem perceber."

    É exatamente o que aconteceu comigo ...
    Seus textos são maravilhosos, e a cada texto novo fico mais e mais surpresa com o seu talento ...

    Simplesmente amei!!
    Beijão Lindo ♥

    ResponderExcluir
  19. Muito bonito...

    Você sempre escreve poemas muito bonitos.!

    amei!

    ResponderExcluir
  20. Não há elogios suficientes para o que você escreve, parabéns!

    ResponderExcluir
  21. aaah, tem tudo a ver comigo esse poema, minha vida ér tão cheia de quases ..
    "A melhor parte que nos cabe
    Que o quase mata por prazer." a mais pura verdade *-*
    Adoro tudo que você escreve Luanzito *-*

    ResponderExcluir
  22. Puts luh muito bom, como sempre foi seus poemas, que muito tempo eu acompanhei, luh vc sempre escrevi poemas lindos, e como todo poeta sempre em seus poemas tem um pouco de si. po amei mesmoo, e surpreendendo cada vez mais. parabens lu

    ResponderExcluir
  23. Quase esqueci de me lembrar
    Que no amanhã não há mais sonhos...

    Perfeito Luan
    Adoreii

    =D

    ResponderExcluir
  24. Não sei nem mais como elogiar os seus textos.
    Acho que estou ficando repetitivo aqui! =X
    HAHAHA
    São tão maravilhosos, e o mais incrível é que sempre tem (pelo menos) uma frase que se encaixa com a minha vida!

    Parabéns e muitos parabéns, Lu!

    (L)

    ResponderExcluir
  25. acabei de acordar e vejo isso... a sensação de um quase é tão ruim né? "quase" consegui, talvez a falha total o fiasco dê uma sensação de recomeço, mas o segundo lugar um "quase" é como se dissesse que o melhor que você fez não é o suficiente, e aí? o que fazer?

    beijo lhoro ;*

    ResponderExcluir
  26. "E quando o quase toma conta
    Quase deixamos de viver."

    Quando as pessoas se acostumam a ficar só o quase, o quase parece quase completo. As pessoas começam a se acostumar com o quase e isso acaba com as pessoas. Ela quase é boa em algo, quase conseguiu um emprego bom, o que mata na verdade não é o quase e sim o conformismo que surge com o tempo e o acostumar com o quase.

    Podemos infelizmente ficar com o quase, mas temos que almejar o inteiro, correr atrás e não apenas aceitar o quase.

    O quase é quase nada.

    COMO SEMPRE ADOREI O TEXTO!
    *---*

    ResponderExcluir
  27. Já leu algumas coisas que pensou ser para você no instante que mais precisa? Muitos livros fazem isso, muitos poemas e frases...

    E esse poema nesse instante foi para mim...
    Eu amei, não existe outras palavras...
    lindo... perfeito...

    ResponderExcluir
  28. Fantastico!!! Como sempre maravilhoso!! O " quase' é como o " se" , se passamos a usa-los viciam, nos dominam . Que sejamos intensos e que os "quases" e "se" sumam

    ResponderExcluir
  29. "Amanhã não há mais sonhos" mais é a minha unica esperança de que tudo pode ser real.
    Ah inspirador.
    você me faz refletir a cada dia sobre o que eu sito e faço.
    Não tem como não amar tudo isso :D

    ResponderExcluir
  30. Eu odeio o quase Luan. O quase me consome,cria expectativa, suga energia, me alegra, me deprime, me renova e envelhece. O quase é o que não foi, é como chegar a 1 cm da boca e não beijar. O quase fode. Jader Fantin.

    ResponderExcluir
  31. Lindo poema ! parabenss

    ResponderExcluir