segunda-feira, 30 de abril de 2012

Quando a torneira fechar


Adoro uma fossa básica, escorrer pela parede do banheiro feito novela mexicana, deixando a água do chuveiro cair, cair e cair, enquanto a Adele canta ao fundo. Gosto de sentir o fim dos sentimentos da mesma forma que aprecio o início deles. Sentir cada parte de você indo embora com a água rumo ao ralo. Nessas horas não existe consciência ambiental ou qualquer outro pensamento altruísta, existe apenas uma vontade de por tudo pra fora, uma vontade tão grande de ser feliz, que você se permite ser triste por uma última vez. Porque eu sei que quando a torneira fechar, boa parte de você já terá ido embora, e eu vou sorrir outra vez. Sorrir, porque já não haverá mais motivos para chorar. 


Luan Emilio Faustino

Um comentário:

  1. é prefirível abrir a torneira do que fecha-la e um dia ela começar a vazar || tenho que parar de comentar coisas desnescessárias *hum*

    ResponderExcluir